Cuidados na hora de contratar um sistema de segurança para a casa

Tags:

Os sistemas de alarme estão cada vez mais procurados no Brasil. Segundo números da Associação Brasileira de Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), esse mercado cresce em torno de 10% todos os anos e faz com que as tecnologias caminhem a passos largos para suprir a demanda cada vez maior. Mas é importante ter em mente que são necessários alguns cuidados na hora de contratar um sistema de segurança para a casa.

Escolher um sistema de segurança não é apenas entrar em uma loja e adquirir uma ou duas câmeras de monitoramento e alguns sensores de movimento para serem distribuídos pelo terreno. É imprescindível que o local a ser segurado tenha passado por uma avaliação minuciosa para não superdimensionar ou subdimensionar os aparelhos e as necessidades dos moradores.

Segurança não se compra em balcão

A Abese afirma que segurança eletrônica “não se compra em balcão”. A entidade defende que se forem mal instalados ou administrados, os equipamentos podem ter o efeito oposto justamente por darem uma falsa sensação de segurança. Quem vai poder te informar isso com detalhes é um profissional habilitado em segurança residencial.

 

Cuidados na hora de contratar um sistema de segurança

 

– Faça uma avaliação do terreno e do local que será equipado

Antes de mais anda, você deve diagnosticar quais são as vulnerabilidades do seu terreno, casa ou comércio. Além disso, é importante que você avalie quantas “zonas” terão de ser monitoradas. Zonas é o termo para cada local onde pode haver um evento – janela, porta ou portão. Um sistema mais básico é capaz de controlar entre oito e 32 zonas.

Um dos cuidados na hora de contratar um sistema de segurança para a casa é assegurar que essa etapa seja feita por um profissional habilitado. Ele tem uma visão mais treinada para encontrar locais de vulnerabilidade que você pode não se dar conta. Também será ele que irá apontar sistemas que irão resolver esse problema de uma maneira integrada.

Em um outro post já mostramos os diferentes tipos de sistema de segurança e onde você tem de avaliar com mais cuidado para deixar a sua casa segura. Veja as dicas aqui.

 

– Considere seu estilo de vida

Pode parecer estranho, mas levar em conta o estilo de vida que você tem é imprescindível para que o sistema de segurança seja adequado para a sua casa. Você é o tipo de morador que passa metade do mês viajando? Ou tem muitos filhos que entram e saem em horários diferentes? Você tem um animal de estimação de grande porte? Sua residência possui muitos funcionários que transitam por ela? Todos esses quesitos influenciam no tipo de sistema e nos equipamentos que serão adquiridos.

 

– Busque soluções que caibam no seu orçamento

Muitos equipamentos estão disponíveis quando o assunto é manter a sua casa mais segura. São desde câmeras de monitoramento, passando por sensores de movimento até alarmes que podem ser controlados remotamente por meio de um smartphone.

O importante é você verificar quais equipamentos são os mais indicados dentro do diagnóstico feito para a sua residência. As soluções tecnológicas podem – e devem – ser customizadas para se adequar às suas necessidades específicas e ao seu poder de compra.

Também já falamos em outras oportunidades sobre o que existe no mercado para deixar sua casa mais segurança. Confira as possibilidades neste link.

 

– Antes de contratar uma empresa, verifique o histórico dela

Quando você for escolher a empresa que irá prestar os serviços para você, garanta que ela tenha boas referências no atendimento de clientes do mesmo ramo que você – residência, apartamento, comércio etc. Também busque possíveis processos em aberto desta empresa nos poderes judiciários.

Certifique-se também de que no contrato de prestação de serviço da empresa estão previstas manutenções preventivas no sistema, assim como serviços de monitoramento 24 horas. Demos algumas dicas de como escolher a empresa ideal neste post.

CTAS-NOVAS-BLOG-COMO-FUNCIONA-UM-SISTEMA-DE-ALARME