Como o seu comportamento interfere na segurança da sua família

Tags:

Investir em sistemas de monitoramento e alarmes em sua casa pode não ser suficiente quando se trata de segurança. Um simples descuido, como deixar a janela aberta ao sair de casa, pode comprometer tanto a sua residência quanto a sua família. Por isso, cada morador da casa deve fazer a sua parte para garantir que os outros estarão seguros e protegidos.

Se você quer saber como o seu comportamento interfere na segurança da sua família, confira abaixo 9 dicas simples que podem auxiliar na sua segurança patrimonial.

 

Seu comportamento interfere na segurança da sua família

 

  1. Verifique os entornos antes de entrar e sair de casa

Grande parte dos assaltos acontecem quando uma pessoa está entrando ou saindo de casa porque, nesses momentos, os alarmes estão desligados. Para se manter seguro, verifique se há movimentações estranhas ou pessoas desconhecidas próximas à sua casa, portão ou garagem antes de sair. Em caso de dúvidas, acione a Polícia Militar pelo 190.

  1. Desconfie de serviços não solicitados

As portas de uma residência ou condomínio não devem ser abertas sem identificação de quem está chegando. Mas, mesmo assim, fique alerta para entregas ou prestadores de serviço não solicitados. Avise outros membros da casa sempre que algo for pedido.

  1. Conheça seus vizinhos

Procure conhecer seus vizinhos ou pessoas que moram próximos à sua casa. Desta maneira, você poderá trocar informações sobre movimentações estranhas ou pessoas desconhecidas nas redondezas. Uma dica é criar um grupo de WhatsApp para que as informações sejam passadas mais rapidamente ou até uma “polícia de bairro“, onde moradores se revezam em rondas.

  1. Certifique-se de que as portas e janelas estão trancadas antes de sair

Uma vez que você esteja ciente de que seu comportamento interfere na segurança da sua família, fique atento às portas e janelas antes de sair. Todas as portas, janelas e portões devem ser fechados e trancados sempre que você for se ausentar de casa, mesmo que seja por um breve momento. Quando os moradores da casa forem dormir, a situação deve ser repetida.

  1. Tente mudar sua rotina

Criminosos costumam analisar a rotina de uma casa antes de assaltá-la. Em quais horários a casa fica vazia? As pessoas costumam entrar sozinhas? Quantas pessoas moram na casa? Se possível, mude a sua rotina de vez em quando para dificultar esse mapeamento.

  1. Não comente sobre seu estilo de vida com estranhos

Evite compartilhar informações sobre seu patrimônio, planejamento de férias ou rotinas com desconhecidos. Esses detalhes podem fazer a diferença entre a sua casa ser ou não um alvo.

  1. Não demore para entrar em casa

Ao chegar em casa, não demore para entrar. Esteja sempre com as chaves na mão quando chegar à porta ou ao portão.

  1. Oriente crianças

Oriente as crianças da casa para que elas não abram a porta ou comentem com desconhecidos sobre os sistemas de segurança da residência.

  1. Não forneça sua chave

Deixar a chave embaixo do tapete para aquele amigo que você não vai encontrar quando chegar do aeroporto pode parecer algo simples, mas, na verdade, é uma falha de segurança. Alguém pode estar observando todos os seus passos. O mesmo vale para códigos de alarmes e câmeras de monitoramento.

 

Quantas dessas dicas você coloca em prática no seu dia a dia? Deixe seu comentário abaixo.
Gostou deste post? Quer saber mais? Confira no Guia de Segurança da Argus Control. Faça o download gratuito aqui.