Conheça os 4 tipos de segurança para casa e entenda como se proteger

Tags:

Sistemas de alarmes, câmeras de monitoramento, muros, grades, sensores. São tantas as opções no mercado para proteger a sua casa e a sua família que, às vezes, pode parecer até confuso para quem está começando a desbravar o mundo da segurança patrimonial.

Especialistas no setor apontam que quem quer começar a proteger a residência deve pensar em um sistema “in-out”, que prioriza a parte de dentro da casa até chegar ao limite do perímetro externo do terreno. Assim você tenta diminuir as vulnerabilidades mais próximas da sua família com sistemas mais sofisticados primeiro e depois vai alargando a cobertura.

A combinação deles trabalha com o que especialistas chamam de redundância de segurança, quando a sua residência é protegida de mais de uma maneira e assim cobrindo todas as bases, o que torna o sistema ainda mais eficiente.  

Entenda os 4 tipos de segurança 

São quatro os tipos de segurança ideais para a casa: interna, dentro-fora, externa e perimetral. Conheça abaixo um pouco sobre cada um dos tipos de segurança.

Interna

Foca-se em sensores de movimento e câmeras de monitoramento. Os sensores funcionam a partir de feixes de energia que são acionados quando detectam uma mudança no ambiente e daí emitem avisos sonoros. Dentro de uma residência as chances de um alarme falso são próximas de zero, segundo especialistas. Já as câmeras de monitoramento são normalmente colocadas em áreas comuns (lavanderia, sala e cozinha), e registram qualquer entrada na parte interna da casa.

Dentro-fora

Composto de sensores de arrombamento (abertura). Os equipamentos são instalados em todas as portas e janelas da residência e são acionados toda vez que alguma força tenta arrombá-los. É importante salientar que todos os locais devem estar seguros, não apenas as portas da frente e as janelas maiores.

Externa 

Concentra-se na parte externa da casa, mas não do terreno em si. A segurança nestes locais é feita através de barreiras infravermelhas, que, basicamente, são compostas por dois feixes de luz – um em diagonal e um em paralelo – próximos às portas e janelas de uma casa. Eles são acionados e emitem um sinal sonoro quando os dois são violados. Eles não exigem que um ladrão chegue a encostar ou arrombar uma porta para dispararem o alarme, basta ficar próximo ao local. O objetivo com as barreiras é que o bandido seja identificado e o sistema de alarme disparado antes de entrar em sua casa, com a maioria dos bandidos abandonam imediatamente o local do crime.

Perimetral

São equipamentos que tentam fazer a contenção de assaltantes no perímetro limite do terreno de uma casa. Nessa categoria entram muros e cercas (elétricas ou não). Segundo especialistas, apesar de serem as mais visíveis, são facilmente burláveis e, por isso, não apresentam uma eficácia tão boa.

E aí, gostou deste post sobre os quatro tipos de segurança para casa? Veja todas as opções de segurança para a sua casa no Guia de Segurança.